O caminho da cruz

19/02/2020

Por Pe. Fr. Marcelo Aquino, O. Carm.

Existe uma compreensão errônea do seguimento de Jesus por parte de alguns de seus seguidores. Essa má interpretação, faz com que se empreguem normativas que não favorecem ao encontro pessoal com Jesus, que todos nós desejamos pelo impulso natural que segundo santo Agostinho, todos nós temos. O desejo do infinito.

Para poder compreender da melhor forma possível nossa missão nesta terra, se faz necessário entender que o caminho do cristão é um caminho de cruz. Compreendendo isso, tudo se tornará mais fácil no dia a dia do católico.

Nossa Igreja nasceu num contexto de Cruz, não foram fáceis, sobretudo os primeiros quatro séculos da Igreja, mesmo com a "abertura" para que a Igreja Católica fosse considerada a religião oficial do Estado, isso não foi tão fácil como parece, e assim como naqueles tempos, ainda hoje a Igreja é perseguida.

O caminho de cruz dos cristãos é assim porque seu fundador também percorreu um caminho de cruz e morreu numa delas. Ao fazer novamente o caminho da Cruz que cada católico deve aceitar na sua vida, aos poucos vamos curando as nossas feridas, na verdade é o Cristo quem cura nossas feridas.

Hoje chegamos à constatação de que o caminho de cruz se faz mais presente dentro da Igreja, e diferente do que muitos pensam, não é fora que se encontra a cruz mais pesada, hoje em dia a perseguição mais atroz se dá pelos que preferem a Cristo, esses são perseguidos e humilhados, e muitas vezes impedidos de viver catolicamente, nós nascemos para viver catolicamente, e o que vem a ser esse modo de vida? Ser católico é está pleno da graça de Deus, é também sinônimo de está em perfeito estado de vida, por isso se dizia antigamente, se eu estou doente, logo eu não estou muito católico, ou mesmo, eu não estou católico, porque o fato de não está perfeitamente nas condições de saúde, isso me fere a catolicidade.

Iludidos pelo mundo, muitos procuram incansavelmente um caminho de rosas, sem sofrimento, sem desentendimentos, sem desaforo, sem olhar de reprovação, mas quem fizer a experiência de Jesus, vai chegar à conclusão de que esses "caminhos" que o mundo

nos oferece, nada têm a ver com a proposta de Jesus, Quem quiser me seguir, tome sua cruz e venha pós mim, veja bem, ele não disse vá à frente, mas venha pós mim, pois Ele, é o Caminho, e somente por Ele podemos chegar ao porto da salvação, portanto, fujamos de quem nos quer oferecer as benesses da vida sem sofrimento, pois esse caminho pode ter tudo, menos Deus, menos a vida eterna.

Mas à medida que o católico vai descobrindo que o Caminho de cruz, é um caminho redentor, conseguimos dar passos cada vez mais largos na direção do infinito, onde encontramos Deus.

O caminho de cruz nos assemelha a Cristo Jesus Nosso Senhor, pois seguimos os passos que Ele deu, e seus passos não foram na mais perfeita harmonia com o mundo, e justamente por não ter sido na mais perfeita harmonia com o mundo é que se tornou o caminho dEle, não mais um caminho, mas O Caminho, que santa Teresa chama de Caminho de perfeição, só trilhando o caminho de Cristo podemos chegar à perfeição, que é a santidade, mas esse caminho tido por muitos como um caminho impossível, por sermos pecadores, é justamente por isso que é o caminho de Cruz, se fôssemos perfeitos não precisaríamos fazer o caminho da Cruz, mas podemos argumentar, e Jesus por que o fez? Ele carregou sobre si os nossos pecados, ele não fez aquele percurso para se purificar, como nós precisamos fazer, pois Ele é a pureza.

Portanto, nós precisamos intuir o valor do caminho da cruz, para podermos nos beneficiar espiritualmente dele. Isso não é possível de conseguir, porque Deus não nos pede nada que seja impossível de realizarmos, por isso devemos lutar para conseguir compreender o significado da cruz nas nossas vidas, ela, a cruz precisa ser abraçada por cada um dos católicos, que desejam se unir a Nosso Senhor para poder alcançar dEle os meios necessários para fazer da nossa cruz, também um caminho redentor.

O caminho desejado por muitos é o caminho do prazer, onde não existam problemas que os aflija, mas esse caminho não leva a Deus, o caminho de Deus não é enganoso, ele é verdadeiro e sem máscaras, que adere, sabe que não foi enganado.

Ninguém no mundo pode dizer que fora enganado por Nosso Senhor, pois Ele sempre foi verdadeiro conosco, nós é que muitas vezes não agimos com sinceridade com Ele, e, no entanto, Ele nos chama a conversão, Ele não quer perder nenhum daqueles que o Pai o confiou.

Trilhando o Caminho da Cruz sabemos que vamos chegar a Jesus, mas trilhando o caminho das flores, vamos encontrar no fim do jardim um monstro feroz que faz o maior esforço para não ser percebido enquanto é possível voltar atrás, mas quando não for mais possível ele farar todo tipo de barulhos, pois só haverá espaço para o ranger de dentes, e nada mais se poderá fazer.

Quando o cristão descobrir que o caminho dele é o mesmo caminho de Jesus, ele vai aprender a relegar muitas coisas na vida, não pedirá demissão do emprego por causa de um mau trato, ou mesmo uma falta de atenção, não terminará um casamento por causa da comida que salgou, ou mesmo a atenção que é devida seja negada, não brigará com o vizinho por causa dos meninos que fazem barulho, ou mesmo pela falta de companheirismo.

Por que, onde estiver Cristo, aí estarão uma multidão de pessoas querendo seguir seus passos, os passos da cruz.