Comprometidos com Cristo

01/03/2020

Por Pe. Frei Marcelo Aquino, O. Carm

Nosso Senhor Jesus Cristo nos chama para trabalhar em prol do seu reino, esse trabalhar pode ser mal entendido, pois, podemos ter receio de nos entregar a esse trabalho por pensar ser muito penoso, mas o trabalho a que Cristo Jesus nos chama é muito mais testemunhal do que braçal, é evidente que quem se compromete com Cristo também terá que arregaçar as mangas, mas nada do que nós não tenhamos condições de realizar.

O compromisso com cristo cresce na medida em que nós descobrimos que tudo o que fizermos nunca será o suficiente, diante de tudo que Ele nos deu, e ainda nos dá. Quando o amor a Deus é grande, é grande também nosso empenho nas coisas concernentes a Cristo, se nosso amor ainda é pouco, isso significa que ainda podemos evoluir no seguimento de Nosso Senhor, e que nada está perdido, ainda podemos manifestar com gestos concretos e com a devoção nosso amor àquele que tanto nos amou e nos ama.

Ser comprometido com Cristo é ter a consciência de que nossa vida é dEle, e a Ele nós devemos devotar todo nosso amor, sendo assim, vamos aos poucos progredindo na perfeição cristã, nada que si consiga do dia para a noite, mas que Deus vai realizando em nossas vidas conforme sua santa vontade, que as palavras de Cristo no horto das oliveiras ressoem sempre em nossos corações, Pai que seja feita a sua vontade.

Infelizmente nós nos empenhamos muito facilmente nas coisas do mundo, ao passo que, colocamos empecilho nas coisas de Deus, devemos ter também a consciência de que devemos lutar contra as vontades da carne, pois ela luta contra o Espírito.

A vida do cristão para ser autêntica deve ser uma vida a serviço de Cristo, caso contrário é inútil usar o nome de cristãos, e muito menos de católicos, pois sabemos ser a Igreja Católica uma instituição divina, sendo assim nos devemos submeter a seu Divino Fundador.

O cristão que se dispõe a colocar a sua vida a serviço de Nosso senhor deve ter claro na mente que o mundo se voltará contra ele, isso não pode ser nunca esquecido, mas lembremos de que Nosso Senhor disse, quando vos injuriarem, lembreis que primeiro odiaram a mim.

Assim como um homem casado deve ser todo de sua esposa, o fiel que segue a nosso Senhor deve ser todo de Cristo, o coração do cristão para agradar a Deus de verdade tende a ser indiviso, foi assim o coração dos santos, e se os corações dos santos foram assim, o nosso também pode ser não existe impedimentos para nós também possamos dar a Deus um coração semelhante ao coração de Santo Antônio, por exemplo.

A vida cristã tende a ser uma vida de sacrifício, porque foi assim a vida de Nosso senhor, não queiramos nos enganar achando que nesta terra existe vida livre de sofrimentos, nosso Senhor não prometeu essa vida a ninguém, Ele nos promete sim, mas nos ajudar a carregar a nossa cruz.

Busquemos no, entanto, alimentar nossa vida espiritual com o pão vivo descido dos céus, Deus não nos abandona, busquemos no nosso compromisso fiel com Nosso Senhor por meio de sua Santa Igreja, manifesta nossa gratidão por tudo que Deus realiza em nossas vidas.

Ser cristão comprometido é colocar Cristo em primeiro lugar na nossa vida, uma vida de cristão sem Cristo no centro, é uma enganação, não queiramos brincar de ser cristão. Nosso Senhor é sério conosco, sejamos também com Ele e com certeza a nossa felicidade será completa.